Accessibility navigation


Yaaba, cinefilia e realismo sem fronteiras

Nagib, L. (2017) Yaaba, cinefilia e realismo sem fronteiras. Revista África(s), 4 (7). pp. 61-70. ISSN 2446-7375

[img]
Preview
Text - Published Version
· Please see our End User Agreement before downloading.

445kB

It is advisable to refer to the publisher's version if you intend to cite from this work. See Guidance on citing.

Official URL: http://www.revistas.uneb.br/index.php/africas

Abstract/Summary

Graças a Yaaba (Idrissa Ouédraogo, 1989) o povo mossi, de língua moré, de Burkina Faso, ganhou expressão audiovisual e física sem precedentes ou rivais. Desde as primeiras imagens, mostrando os protagonistas infantis Nopoko e Bila correndo na paisagem vasta e ocre do Sahel, não resta dúvida, de que Yaaba é um filme internacional, que recicla com criatividade tropos universais num ambiente nunca antes filmado com tanto realismo. Ouédraogo aponta como fonte da história, escrita também por ele, a literatura oral de sua região. Em que pese essa origem local, o argumento desenvolvido é claramente produto de um cinéfilo que se deixou inspirar amplamente por um dos filmes fundadores do cinema realista, Pather Panchali (Satyajit Ray, 1955). O que essa intertextualidade demonstra não é a falta de originalidade de Ouédraogo, mas o modo pelo qual realismo e tropos universais se irmanam quando se trata de explorar um novo veio cinematográfico.

Item Type:Article
Refereed:Yes
Divisions:Faculty of Arts, Humanities and Social Science > School of Arts and Communication Design > Film, Theatre & Television
ID Code:74746
Uncontrolled Keywords:Yaaba; Idrissa Ouédraogo; African Cinema; World Cinema
Publisher:Núcleo de Estudos Africanos UNEB

Downloads

Downloads per month over past year

University Staff: Request a correction | Centaur Editors: Update this record

Page navigation